Este debate pode ser muito confuso para os diabéticos e é muito personalizável. Também depende do tipo de diabetes – pré-diabetes, Tipo 1 ou Tipo 2.

Este debate pode ser muito confuso para os diabéticos e é muito personalizável. Também depende do tipo de diabetes – pré-diabetes, Tipo 1 ou Tipo 2.

Pré-diabetes e diabetes Tipo 2

Quando falamos de diabetes e da Atkins, estamos tipicamente a referir-nos àqueles diagnosticados com pré-diabetes ou diabetes de Tipo 2. Uma alimentação baixa em hidratos de carbono pode ser uma ótima forma de tornar o diabetes mais controlável e existem inúmeros estudos que demonstram que os níveis de açúcar no sangue estabilizam em pessoas que seguem uma dieta baixa em hidratos. As dietas baixas em hidratos de carbono devem mesmo ser a primeira linha de ataque para aqueles que foram diagnosticados com pré-diabetes e diabetes Tipo 2.

Para algumas pessoas, isto pode ser seguido de uma redução na necessidade de tomar medicação, assim na perda de peso e controlo dos lípidos no sangue. A perda de peso é particularmente importante porque os objetivos de tratamento de pacientes com pré-diabetes e/diabetes Tipo 2 enfatizam sempre a perda de peso, no entanto a medicação usada para tratar diabetes pode aumentar o risco de aumento de peso. Cheguei a trabalhar com várias pessoas que foram diagnosticadas com pré-diabetes/diabetes Tipo 2 que mudaram o seu estilo de vida e que chegaram mesmo a evitar medicação, o que é incrível!

Diabetes Tipo 1

Se tens diabetes de Tipo 1 então pode-te ter sido recomendada uma dieta com mais hidratos de carbono/pouca gordura e 250g de hidratos não é incomum na dieta prescrita que depois é equilibrada com injeções de insulina. Dieta com baixo teor de gordura são recomendadas uma vez que se pensava que ajudavam a controlar as complicações do diabetes, como doenças cardiovasculares, enfarte, doenças renais, etc. e redução dos níveis de triglicerídeos dos pacientes, no entanto estudos mais recentes sugerem que a gordura que consomes tem pouca influência nos níveis de sangue saturados e dietas mais ricas em gordura/baixas em hidratos tem possíveis efeitos em doenças metabólicas.

Algumas coisas a ter em conta são que as necessidades de hidratos variam com base no peso, medicação, resistência à insulina e nível de atividade física. Por isso, deves trabalhar de perto com o teu médico para analisar a tua tolerância a hidratos e níveis de açúcar no sangue. É verdade os que os efeitos estabilizadores de insulina da Atkins resultam maravilhosamente, mas vê de perto com o médico uma vez que é provável que a medicação/insulina tenham de ser ajustados.

Resumo

A Atkins não é sem hidratos de carbono e, se estás a trabalhar com um médico que está reticente em que tentes a Atkins, então enfatiza que o consumo de hidratos será direcionado para o consumo de vegetais, frutos com baixo índice glicémico, frutos secos etc. Ao mesmo tempo que estarás a cortar nos hidratos de carbono açucarados e refinados que resultam em picos de açúcar no sangue.

A quantidade de hidratos necessária varia de pessoa para pessoa e deve ser sempre suportada pelo teu médico. Não há qualquer dúvida que a autogestão é essencial para todas as pessoas com diabetes e perceber os tipos de hidratos de carbono, quantidades e de onde vêm é essencial.

image
Publicado por Linda O'Byrne
Atkins Nutritionist