Enquanto país, temos uma relação complicada com o açúcar, com muitos de nós a serem viciados nas substâncias doces sem perceber. Se estás preocupada com o teu consumo de açúcar, descobre como podes cortar.

Conhecemos os efeitos do açúcar nas nossas dietas, mas nem todos percebemos que estamos viciados. Assim, como podes saber se estás viciada em açúcar, e o que podes fazer em relação a isso?

Os 12 indícios comuns de vício ao açúcar são:

  • Desejo por hidratos (o nosso corpo transforma os hidratos de carbono em açúcar, o que se manifesta na vontade de comer açúcar e, por extensão, alimentos ricos em hidratos de carbono);
  • É frequente comeres alimentos açúcares para aumentares os níveis de energia;
  • Para ti, não existe “demasiado açúcar”;
  • Escolhes frequentemente produtos baixos em gordura (geralmente estes produtos estão repletos de açúcar para manterem o sabor);
  • Comer alimentos açucarados deixa-te de bom humor;
  • A cozinha está cheia de doces;
  • Sentes dores de cabeça quando tentas cortar no açúcar;
  • Estás cansada sem razão aparente a meio da tarde;
  • Quando estás stressada, pegas em algo doce;
  • Usas doces como recompensa;
  • Tens dificuldade em cortar na ingestão de açúcar;
  • Tens vontade de comer salgados (quando estás a consumir açúcar em demasia, o corpo pode começar a pedir alimentos ricos em gordura e sal para compensar);

Se alguma destas te soa familiar, então podes ter um vício ao açúcar.

Mesmo que estejas a evitar açúcar ao verificar informação nutricional, podes ter uma surpresa porque é normal os produtores listarem açúcar com outro nome. Alguns dos nomes substitutos de açúcar mais comuns são: sucrose, dextrose, caramelo, malte, ethyl maltol, e sorbitol. Mas existem dezenas de nomes que podem disfarçar açúcar na informação nutricional, pelo que é importante saber do que estás à procura.

Como cortar no açúcar

Se estás à procura de reduzir a ingestão de açúcar, cuidado que alimentos comuns contêm açúcares escondidos, que podem levar a que ultrapasses o montante diário recomendado. Isso não significa que esses alimentos sejam maus para a saúde, mas convém que os conheças se estiveres a tentar perceber que alimentos estão a contribuir para a ingestão de açúcar.

  • Cortar no açúcar é uma escolha de estilo de vida cada vez mais popular, mas cortar para zero pode ser difícil, uma vez que o açúcar está presente em vários dos alimentos que ingerimos. Um bom começo para diminuir o consumo de açúcar é fazer pequenas escolhas que são sustentáveis no longo prazo.
  • Heis algumas dicas para começares com o pé direito:
  • Se não gostas da ideia de cortar o açúcar do café da manhã, começa por substituir por adoçante e vai reduzindo a dose gradualmente.
  • Começa a dar prioridade a frutas com baixo teor de açúcar para obteres todos os benefícios para a saúde sem a consequência de excesso de açúcar.
  • Reduz o consumo de hidratos de carbono e corta açúcar ao longo do tempo, uma vez que o corpo parte os hidratos em açúcar.
  • Troca a cerveja por um copo pequeno de vinho tinto ou vinho branco seco.
  • Se bebes muito sumo de fruta, troca para água com sabores de fruta ou comer a fruta inteira.
  • Cuidado com as opções naturais – açúcar é açúcar independentemente da forma em que está e rótulos de “sem adição de açúcar” ou “apenas contém açúcar naturalmente presente” podem ser frases enganadoras.
  • Trocar os snacks doces por alternativas baixas em açúcar.

Cortar o açúcar presente na tua alimentação podem parecer um desafio, mas ultrapassar os desejos por açúcar é exequível com o estado de espírito certo!

 

image
Publicado por Linda O'Byrne
Atkins Nutritionist