Muitas pessoas estão confusas relativamente ao papel dos hidratos de carbono e das gorduras na nossa alimentação e o seu efeito na saúde cardiovascular.

Muitas pessoas estão confusas relativamente ao papel dos hidratos de carbono e das gorduras na nossa alimentação e o seu efeito na saúde cardiovascular. Falo com pessoas sobre isto diariamente e tento realçar que não é preciso reduzir a gordura dietética – pelo menos as boas gorduras – para melhorar a tua saúde.

Obviamente que, se a tua alimentação está cheia de fast food então vais consumir muitos hidratos de carbono processados e gorduras ‘más’ pelo que este deve ser o ponto de partida para a mudança. No entanto, no é preciso reduzir o consumo de alimentos como ovos, abacates, frutos secos & azeite que têm tantos benefícios, principalmente o seu efeito na melhoria da saúde cardiovascular.

Um estudo recente na ‘The Lancet’, uma das principais revistas médicas, apoia esta ligação ao descobrir que “O elevado consumo de hidratos de carbono esteve associado a um maior risco de mortalidade, enquanto que gordura total e tipos particulares de gordura estiveram relacionadas com uma menor mortalidade.” O maior consumo de hidratos de carbono está conectado com um maior risco de morte derivada de doenças cardiovasculares. Consumo de gordura mais elevado leva a um risco menor. Mesmo gordura saturada, dada a má reputação que tem, mostrou ter reduzido a incidência de enfarte.

Durante décadas foi-nos dito que a gordura é má e cada vez mais evidências sustentam que a gordura é essencial a uma dieta saudável, enquanto que consumo de açúcar e hidratos de carbono deveria ser reduzido, ou mesmo eliminado.

Heis um link para o estudo no ‘The Lancet’: Estudo The Lancet.

image
Publicado por Linda O'Byrne
Atkins Nutritionist