Existem vários benefícios relacionados com uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono, mas sabias que um estilo de vida com baixo teor de hidratos de carbono também pode aumentar a tua capacidade intelectual?

As cetonas são a chave do sucesso
Ok, vamos começar por desfazer um mito - o nosso cérebro não necessita de grandes quantidades de glucose para funcionar. Este funciona bem, ou mesmo melhor, com uma conjugação de dois tipos de energias naturais produzidas no fígado.

Logo após alguns dias de dieta com baixo teor de hidratos de carbono, como por ex. da Atkins, o teu fígado começa a produzir corpos cetónicos a partir da gordura armazenada no teu corpo. Este processo chama-se cetose. Estas cetonas são uma fonte de energia alternativa à glucose e os teus músculos, o teu coração e o teu cérebro ADORAM-nas.

Glucose caseira

Enquanto estiveres com uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono, as partes do cérebro que necessitam de glucose podem ser abastecidas por algo chamado glicerol. Este é um tipo de glucose produzido no fígado, utilizando aminoácidos de proteínas e gorduras corporais. Este processo chama-se gluconeogénese.

5 impulsos para o cérebro

Tanto a cetose como a gluconeogénese são processos inteiramente naturais, capazes de oferecerem 5 grandes benefícios impulsionadores do cérebro:

  1. Melhor função cerebral 

Diversos estudos têm vindo a demonstrar que uma dieta cetogénica, como a da Atkins, leva a uma função cerebral melhorada.

 

  1. Menos enxaquecas 

Tem-se vindo a provar que as dietas com baixo teor de hidratos de carbono reduzem a frequência e a gravidade das enxaquecas. Na verdade, tenho trabalhado com muitas pessoas que notaram melhorias nas primeiras semanas com Atkins.

 

  1. Maior clareza mental 

Sabemos, por experiência, que assim que o corpo se submete a uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono, como por ex. da Atkins – ou é ceto-adaptado, como nós dizemos – muitas pessoas sentem que conseguem pensar com maior clareza e estão mais concentradas nas tarefas diárias. 

 

  1. Memória melhorada 

Foi realizado um estudo interessante em pacientes idosos em risco de Alzheimer. Estes submeteram-se uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono e ao fim de 6 semanas já notavam melhorias ao nível da memória. Isto acontece porque o Alzheimer pode ser causado, em parte, por células cerebrais que se tornam resistentes à insulina - a hormona que regula o nível de açúcar no teu sangue. A investigação ainda se encontra numa fase precoce, mas é emocionante ver os desenvolvimentos em torno desta doença.

 

  1. Ajuda a epilepsia 

Diversos estudos têm vindo a demonstrar que os estilos de vida com baixo teor de hidratos de carbono podem reduzir o número de ataques em pessoas com epilepsia, sobretudo em crianças.

image
Publicado por Linda O'Byrne
Atkins Nutritionist